quinta-feira, 28 de fevereiro de 2019

Pesquiso, porque sou curioso...



... Pesquiso, porque sou curioso... E a curiosidade me faz pensar e agir...
... Pesquiso, porque tenho desejo de mudança!

...Tento conservar aquela curiosidade de criança, que, por vezes, ao se deparar com um objeto, olha, toca, nomeia a seu modo, e pergunta: “O que é isso?”.
...
Então, pesquisar, para mim, hoje, também é luta, militância, resistência, atividade criativa. Um caminho para romper barreiras sociais e produzir respostas, sugestões. E identificar novas questões, em nossa cotidianidade...

Assim... Chego ao término de mais uma trilha (mas a caminhada continua...). Concluo o meu pós-doutorado em Psicologia Social pela PUC-SP, sob a supervisão da Profa. Maria Cristina Vicentin, estimada pela competência e pelo conhecimento, e por me acompanhar até aqui. Muito obrigado! Estendo o agradecimento aos(às) pesquisadores(as) do Núcleo de Estudos e Pesquisas Lógicas Institucionais e Coletivas (Nuplic), espaço grupal em que pude aprender, trocar informações e refletir. Sou grato aos(às) jovens entrevistados(as); aos(às) parceiros(as) da cultura Hip-Hop e aos(às) companheiros(as) de luta e pesquisa, pelos diálogos e pelas valiosas contribuições!

A pesquisa desenvolvida - Processos de Subjetivação da Juventude Periférica:  Reconhecimento, Cultura Hip-Hop e Cotidianidade -,  serviu de apoio para a elaboração de um artigo científico, que será publicizado em momento oportuno.

Um Salve!





sábado, 23 de fevereiro de 2019

Seletividade Penal - Vulgo Elemento

Seletividade Penal
Penal Selectivity


Composição e Interpretação: Vulgo Elemento
Produção Musical: Vulgo Elemento
Gravação/Mixagem/Masterização: DJ Duck Jam - Set Estúdio
Edição de Arte: Nayara Silva (NS Álbuns)


Pra quem tá presa, mano, pra quem tá preso/
Que tá na correria, e, aí, no desespero/
Sem visita, mó vazio no peito/
Dormindo apertado e maldade no pensamento/
Tudo é consequência, pra além das aparências/
Privatizações e suas conivências/
É mais jovem, preto e pobre, que vive essa experiência/
Prisão, hã, degradação da consciência/
Por que detento quer fugir?/
Rebelião e motim?

[Scratch: Dignidade]

Justiça e vingança confundem a humanidade/
A luta pelo direito de liberdade/
E para acabar com a criminalidade/
Pensam que é só reduzir a maioridade/
Seu filho já vai nascer preso, mãe/
Sem conhecer o ECA [Estatuto da Criança e do Adolescente]
e antes de ir pro berço/
Pena de morte é válvula de escape/
Pra se livrar do jovem envolvido no crack/
Pena de morte, no Brasil, só não é legalizada/
Pois muitos morrem com a verba desviada/

“Então me fala quem dá emprego, Vulgo/
Pra egressa, pro ex-detento/
Que foi punido e vigiado/
Que é discriminado e panoptizado/
Sou ser humano e não um cão pra ser adestrado/
Sendo maltratado, como ser regenerado?/
Eu também sou o que o mundo fez comigo/
Agora, é muito fácil me chamar de bandido/
E a dignidade da pessoa humana?/
Cometi um erro e sou jogado na lama, tá ligado?!/”

Hobbes e Foucault souberam disso/
Que o sujeito até mata pra ficar vivo/
Pois somos vulneráveis em todo momento/
E a violência é a expressão do sofrimento, mano/
Detenção: condomínio do diabo/
Onde o cara entra e fica mais revoltado/
Volte a música, caso não entenda/
E se o que eu digo for um crime, mano: pode colocar algema.../


sábado, 16 de fevereiro de 2019

Seletividade Penal


Seletividade Penal
Penal Selectivity

"...É mais jovem, preto e pobre que vive essa experiência..."
"...It is young, black e poor that live this experience..."

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2019

terça-feira, 12 de fevereiro de 2019

Arritmologicamente: poeta


"Arritmologicamente: poeta"

Quantas coisas cabem dentro de um coração? 

Muitas. Depende da história de cada um... 

Outro dia, fui ao cardiologista... Exames de rotina...

Tirar dúvidas e responder a perguntas...  

Engraçado!  

Não consigo falar do meu coração sem falar da minha

vida, da minha trajetória, do meu pai... 

Coração tem memórias e razões... 

Coração é órgão pulsante e nem sempre sabemos ao certo

o que tem lá dentro... 

Só sei que o meu fazia um barulhinho assim: Tum-Tum...

Tum-Tum... Tum-Tum... Tum-Tum... 

Batimentos são digitais sonoras... 

Coração batido, coração que bate, coração batendo:

cada um tem o seu... 

Ao ver o eletro, percebi que o gráfico é parecido com

a faixa musical da produção de um beat...  

Isso me leva a crer que o coração bate como música...  

É isso! O coração é o músico dos órgãos...

Regente da vida...

Conforme o momento, um tom, um ritmo, um sentido,

várias energias...

Há explicações que são do cardiologista e do

arritmologista, mas considero também as análises das poesias... 

Arritmologicamente: poeta

Parte da música Seletividade Penal

Part of the music "Penal Selectivity"


Seletividade Penal


"Seletividade Penal"
"Penal Selectivity"


"Justiça e vingança confundem a humanidade..."
"Justice and revenge confuse humanity..."


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...